Ir para o conteúdo

Equipe da Fiocruz visita espaço atingido por enchentes em Petrópolis

2022-05-06

Uma equipe multidisciplinar da Fiocruz visitou o Centro de Cultura Raul de Leoni, vinculado ao Instituto Municipal de Cultura de Petrópolis (RJ), para colaborar no processo de recuperação do acervo danificado pelas enchentes, ocorridas em fevereiro e março. O espaço abriga galerias de arte, teatro, cinema, salas multiuso, áreas administrativas, o Arquivo Histórico Municipal e a Biblioteca Central Municipal Gabriela Mistral. Na ocasião, a Fiocruz doou materiais de conservação, entre os quais luvas, régua de metal e papel mata-borrão. 

A visita foi definida em reunião on-line do vice-diretor de Patrimônio Cultural e Divulgação Científica da Casa de Oswaldo Cruz (COC /Fiocruz), Diego Bevilaqua, e a presidente do Instituto Municipal de Cultura de Petrópolis, Diana Iliescu, em 28 de março. Além da elaboração de um relatório sobre a situação do acervo atingido pelas enchentes, os técnicos da Fiocruz se colocaram à disposição para seguir colaborando com o Centro de Cultura Raul de Leoni / Instituto Municipal de Cultura de Petrópolis. A equipe da Fiocruz esteve em Petrópolis, em 13 de abril. 

Técnicos usando máscara facial avaliam condições de um livro
Fiocruz enviou equipe técnica a Petrópolis. Foto: Carla Coelho

A arquiteta e urbanista Carla Coelho destacou a atuação interdisciplinar da visita a Petrópolis. "Essa iniciativa foi a primeira atuação externa da Rede de Laboratórios de Conservação e Restauração da Fiocruz. Ainda em processo de implementação, a Rede visa potencializar as possibilidades de atuação interdisciplinar em benefício da conservação dos acervos científicos e culturais da Fiocruz, bem como o estabelecimento de possíveis parcerias com outras instituições - como no caso da ação realizada em Petrópolis, frisou a pesquisadora e assistente técnica da vice-diretoria de Patrimônio Cultural e Divulgação Científica da Casa de Oswaldo Cruz. 

Chefe do departamento de arquivo e documentação da COC/Fiocruz, Ana Roberta de Souza Tartaglia também participou da visita técnica. "O ocorrido em Petrópolis só mostra que situações como essas devem ser cada vez mais alvo da atenção de instituições que custodiam bens culturais, tanto para minimizar impactos através de ações práticas nos ambientes de guarda, consulta e exposição, quanto para treinamentos em operações de resgate e recuperação dos itens atingidos", alertou Ana Roberta, que é mestre em gestão e preservação do patrimônio.

A visita da equipe da Fiocruz  
A partir da análise no local e do relato dos funcionários e voluntários do Centro de Cultura, os profissionais da Fiocruz fizeram uma série de recomendações aos responsáveis pelo Centro Cultural relacionadas à biossegurança da equipe, tratamento do acervo e melhorias nas áreas de guarda. Na equipe da Fiocruz, havia membros da Rede de Laboratórios de Conservação e Restauração que integra o Preservo – Complexo de Acervos da Fiocruz: Ana Roberta de Souza Tartaglia e Carla Coelho (Casa de Oswaldo Cruz), Aurea Maria Lage de Moraes (Instituto Oswaldo Cruz) e Marcelo de Lima da Silva (Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde).


Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir

Compartilhe

Facebook Twitter Whatsapp E-mail Imprimir